05 novembro 2020 Receber, Assistir

Ah, os queijos! Quem consegue resistir a tantos sabores? Seja em sua forma in natura, derretido ou cremoso, o queijo é um dos ingredientes mais queridos da culinária!

Texto: Há muitas variações de queijos e todos eles apresentam características únicas de sabor. Foto: Shutterstock/MaraZe.
Há muitas variações de queijos e todos eles apresentam características únicas de sabor. Foto: Shutterstock/MaraZe.

Para te ajudar na escolha do queijo que melhor agrada, separamos aqui algumas dicas preciosas relacionadas ao tipo de cada um deles e ao seu corte. Sim! Por existirem várias opções, também é necessário cortá-los de maneira adequada, com facas específicas.

O conjunto de facas para queijos da Oxford é ideal para os amantes dessa iguaria. Foto: Cacá Bratke.

Literalmente com a faca e o queijo na mão, vamos lá!

Iniciamos com o queijo do tipo Parmesão. Ele é de origem italiana, feito de leite de vaca coletado após a ordenha, sendo desnatado parcialmente pela gravidade. De cor amarelo-forte, o Parmesão apresenta sabor picante, com textura levemente cristalizada e casca dura, mais grossa. Ele pode ser servido em lascas ou pedaços, sendo muito comum usá-lo para gratinar e finalizar molhos ou massas quando ralado. Para cortes de Parmesão, o ideal é utilizar a faca que possui uma ponta afiada. Assim é possível fincá-la no queijo, quebrando-o em pedaços.

A faca para cortar o Parmesão possui ponta afiada para quebrar o queijo. Foto: Cacá Bratke.

O Emmental é um queijo originário da Suíça, de sabor suave e levemente adocicado. Por isso, é o tipo de queijo ideal para fondue, além de ser consumido também em molhos brancos, sopas ou outros recheios. O Emmental originou também a expressão “Queijo Suíço”, conhecida mundialmente. O Gruyère, assim como o Emmental, é procedente da Suíça. Possui textura cremosa e sabores frutado e adocicado, com casca dura e seca. Esse tipo de queijo possui alguns furos na massa e a cor varia em tons de ferrugem.

Já o Gouda é um tipo de queijo que originou-se na Holanda. Ele é produzido a partir do leite de vaca integral. Sua textura é macia, com sabor suave e amendoado. Quanto mais envelhecido for o queijo do tipo Gouda, mais intenso é o seu sabor. O Provolone é um tipo de queijo também muito conhecido. Sua origem é italiana e o leite de vaca é seu principal item de produção. Possui um sabor levemente picante, com casca fina e dura, em tom de amarelo. Ele também pode ser utilizado para fondue ou em acompanhamento às massas. Para estes tipos de queijos, com casca dura, a melhor faca deve ter pontas e serrilhas, pois facilita o processo de espetar o queijo e pegá-lo.

Além disso, um acessório indispensável para auxiliar nos cortes de alguns queijos, como estes que apresentamos, é o garfo com duas pontas.

Os queijos com cascas mais duras devem ser cortados com faca que possui pontas e serrilhas. Foto: Cacá Bratke.

O queijo Brie vem lá da França e possui casca branca, com textura aveludada. Essa casca resulta da ação de um fungo que faz o processo de maturação de fora para dentro. O queijo Brie possui cor pálida, sua textura é macia e seu sabor é suave e intenso. Perfeito para apreciar com pães, chocolates e até mesmo com champanhe. O queijo Mozarela é ingrediente indispensável na culinária, vamos combinar. Ele é de origem italiana e feito a partir do leite de vaca. Possui aspecto amarelado e consistente, normalmente servido em peças retangulares ou filadas.

Já o Cheddar é o tipo de queijo queridinho das fast-foods. Mas engana-se quem pensa que ele é naturalmente de cor laranja. Isso é resultado do processamento de vários tipos de queijos, emulsificantes, água e corantes. O Cheddar é de origem inglesa. É um queijo mais duro, mas sua consistência faz com que ele derreta na boca e seu processo de cura leva, no mínimo, nove meses. Normalmente apresenta cor amarelo suave, embora varie entre o marfim e laranja. Seu sabor faz lembrar os aspectos de nozes e maçã. Para esses tipos de queijos, a faca em formato de espátula de patê é a mais recomendada.

A faca ideal para cortar e servir o queijo Brie, que possui consistência mais cremosa, deve ter o formato que lembre uma espátula. Foto: Cacá Bratke.

O Gorgonzola é outro tipo de queijo querido em várias receitas. Ele é de origem italiana e produzido com leite de vaca. Possui sabor intenso e picante, com casca natural e fina, porém, torna-se cremoso ao degustar. Devido ao processo de maturação, altamente atacado por fungos, possui pigmentos, também chamados de veias, que variam entre as cores cinza e azul. O queijo Roquefort recebe esse nome em razão de suas veias serem produzidas pelo fungo Penicillium Roqueforti. É ele quem dá o aspecto encorpado ao queijo. Seu sabor é picante e ele não possui casca. De origem francesa, é o tipo adequado para servir com pedaços de pão, em saladas, massas ou acompanhando nozes e frutas secas. Para queijos macios e com estrutura, a faca ideal deve apresentar fio cortante e espátula. Desta forma, será possível servi-los sem maiores complicações.

Para cortar queijos como o Gorgonzola, que possui veias em sua estrutura, o ideal é usar a faca com fio cortante em formato de espátula. Foto: Cacá Bratke.

A Oxford traz o conjunto com cinco facas para queijo, todos desenvolvidos com pegadores em mármore. Investir em utensílios como estes é sinônimo de estilo, seja ao receber ou ao valorizar as delícias na mesa. Além do conjunto de facas, a Oxford também disponibiliza duas opções de fatiador de frios. Ele é um excelente aliado para facilitar os cortes e obter fatias perfeitas para compor pratos decorativos, por exemplo. Saiba mais sobre como utilizá-lo, clicando aqui.

Texto: Fatiador de queijo da Oxford: duas opções para complementar sua mesa. Foto: Karla Rudnick.
Fatiador de queijo da Oxford: duas opções para complementar sua mesa. Foto: Karla Rudnick.

Para resumir e orientar da melhor forma quanto ao uso das facas, também elaboramos este guia prático. Salve a imagem e compartilhe! 😉

Texto: Guia prático das facas para queijo, por Oxford.
Guia prático das facas para queijo, por Oxford.

Já fez a lista dos seus queijos preferidos? Nós já garantimos um momento de relaxamento muito bem acompanhado… Com queijos, vinhos e Oxford.

Heloisa
LEIA AS OUTRAS MATÉRIAS

HeloisaSecretária por vocação, amante da escrita e dos escritores. Aprecia uma boa conversa, se empolga com fotografias e considera a música uma grande amiga, fonte de inspiração. Acredita que rir, realmente, é o melhor remédio. Romântica² crê que o amor tudo pode, tudo vence. Perfeccionismo e determinação são parceiros, companheiros de longa data.

    Gostou? Deixe seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *