26 março 2018 Inspirar-se

Lucila Zahran Turqueto é uma daquelas pessoas que parece ter nascido para inspirar outras pessoas. Seja por sua personalidade, por sua história ou – todos os dias – por suas postagens no Casa de Valentina. Considerado um dos blogs de decoração mais influentes da América Latina, tem cerca de 20 mil acessos diários, mais de 227 mil seguidores no Facebook e 133 mil no Instagram.

Imagem: Todo dia vemos a ascensão e a queda de gente que ganha a vida na web. Lucila não é exemplo disso. Há 9 anos ela escreve um dos blogs mais badalados sobre decoração e abre as portas da Casa de Valentina e de sua vida pessoal para bater um papo sobre passado, presente e futuro. Foto: Henrique Perón/Bespoke Content.

Todo dia vemos a ascensão e a queda de gente que ganha a vida na web. Lucila não é exemplo disso. Há 9 anos ela escreve um dos blogs mais badalados sobre decoração e abre as portas da Casa de Valentina e de sua vida pessoal para bater um papo sobre passado, presente e futuro. Foto: Henrique Perón/Bespoke Content.

 

O começo de toda essa história é bem curioso. Em 2008, quando ia se casar e estava montando sua primeira casa, Lucila começou a colecionar imagens e referências de decoração daquilo que gostava e refletia o seu estilo e o da casa em que queria viver. Isso resultou em um gigantesco arquivo de PowerPoint guardado em seu notebook. Um dia esse arquivo simplesmente travou e foi dessa fatalidade que Lucila começou a armazenar suas referências na web e nasceu um blog, que se transformou em uma profissão e um grande negócio de sucesso.

Imagem: A decisão de deixar a Rede Globo para mergulhar de cabeça no seu blog não foi fácil. Hoje Lucila se vê muito feliz com o passo dado. Um exemplo de coragem e determinação que vem rendendo grandes conquistas. Foto: Henrique Perón/Bespoke Content.

A decisão de deixar a Rede Globo para mergulhar de cabeça no seu blog não foi fácil. Hoje Lucila se vê muito feliz com o passo dado. Um exemplo de coragem e determinação que vem rendendo grandes conquistas. Foto: Henrique Perón/Bespoke Content.

 

Na época, os blogs eram pouco populares e Lucila conta que tinha vergonha em dizer que tinha um. “Não queria usar meu próprio nome, por isso escolhi Casa de Valentina. Foi a escolha de um nome forte, de mulher e que fosse diferente” diz. Mas poderia tranquilamente ser a Casa da Lucila, pois em seus textos, ela mostra o seu olhar sobre as tendências, produtos, projetos e ambientes. Une a pureza do jornalismo com a atratividade da publicidade e propaganda – dois cursos em que é graduada. Quando o blog estava tomando as proporções que tem hoje, resolveu cursar uma pós-graduação em administração, para poder tocar o “blog que virou empresa”.

Imagem: Apesar de ter mudado, crescido e se reinventado, o blog Casa de Valentina ainda tem a personalidade de Lucila. Cada linha de texto publicada tem o toque da autora que é exigente na qualidade editorial. Foto: Henrique Perón/Bespoke Content.

Apesar de ter mudado, crescido e se reinventado, o blog Casa de Valentina ainda tem a personalidade de Lucila. Cada linha de texto publicada tem o toque da autora que é exigente na qualidade editorial. Foto: Henrique Perón/Bespoke Content.

 

Além de escrever e cuidar do blog, Lucila dá palestras, participa de eventos e está sempre cheia de novos projetos e compromissos. A espera do segundo filho, mudando de casa e com novas propostas para o Casa de Valentina, Lucila conta nessa entrevista um pouco sobre o passado, o presente e o que podemos esperar de suas novas ideias.

 

Confira o bate-papo com a Lucila

Quem é a Lucila antes e depois do Casa de Valentina? 

Antes eu trabalhava com marketing, sou jornalista e publicitária. Já trabalhei em agência, produtora e fiquei por quase dez anos na comunicação mercadológica daRede Globo. Hoje sou alguém muito mais realizada e com o dia a dia infinitamente mais prazeroso. Embora eu esteja conectada o tempo todo, coordeno meus horário de trabalho e faço coisas que gosto. O mais engraçado é que eu nunca imaginei tudo isso. Foi por acaso.

 

Quando você sentiu que seu trabalho com o blog tinha realmente virado uma profissão?

Na época não havia muitos blogs, e nem quem vivesse profissionalmente deles. Em geral, apenas os de tecnologia. Até os blogs de moda estavam começando. Foi só quando financeiramente o Casa de Valentina estava me rendendo mais do que o meu trabalho que eu percebi que ele era minha profissão. Isso levou cerca de três anos.

 

Como era o seu olhar para este universo da decoração no início do blog?

Quando eu estava prestes a casar comecei a buscar referências para minha casa e fiz uma imersão no assunto, e vi que decoração era muito apaixonante para mim. Como eu não tinha arquiteto ou decorador, tinha um olhar muito mais crítico. Eram dúvidas de quem estava montando a própria casa mesmo. Acho que boa parte do sucesso do blog se deu a isso. E essa característica eu tento manter até hoje: trazer o olhar do leitor para aquilo que é publicado no blog, de uma forma verdadeira e que atenda suas necessidades de informação.

Imagem: Lucila, a criadora do blog Casa de Valentina. Foto: Henrique Perón/Bespoke Content.

Lucila, a criadora do blog Casa de Valentina. Foto: Henrique Perón/Bespoke Content.

 

Há preconceito quando você diz que é uma blogueira? 

É muito engraçado. Hoje blogs já são consolidados. É tido como uma profissão, mas muitas pessoas ainda não compreendem como funciona e o trabalho que dá. Não entendem que um post não é simplesmente escrever qualquer coisa. Exige pesquisa, informação e tempo para colocar cada palavra no seu lugar. Quando sinto essa dúvida por parte das pessoas já pergunto se querem visitar meu escritório. Daí parece que elas entendem que este é um negócio sério.

 

Muitas pessoas acham que é fácil se tornar um influenciador digital. O que é necessário além de uma boa ideia e conhecimento sobre o assunto?

Não ter medo de trabalho. Porque dá muito trabalho. E é preciso muita persistência. Já acompanhei muita gente que acha que as coisas acontecem em um ano – e não acontecem. Vejo que tem muita gente que tem aflição por ter o maior número de seguidores nas redes sociais, mas isso não é o mais importante. As redes sociais mapeiam o perfil dos seguidores. Quando eu falo de decoração, por exemplo, é algo muito específico. Falo especialmente para mulheres mais maduras, entre 35 e 50 anos, com alto poder aquisitivo e que já estão montando talvez a segunda moradia. Então, se eu quero continuar falando com elas, será muito difícil eu conseguir cinco milhões de seguidores. Mas elas são mais importantes que números grandiosos. Tem muita gente que, em busca de números, acaba não se comunicando com o seu público-alvo.

 

Atualmente, cinco pessoas fazem o blog acontecer. Tendo outras pessoas envolvidas, o quanto da sua personalidade podemos encontrar no blog?

Eu já tive bons jornalistas para me ajudar no conteúdo. Mas para o blog gosto de escrever em primeira pessoa, mostrar a minha leitura quando eu vi aquilo, o meu sentimento. Então por mais que tecnicamente desse certo, parece que o fato de ter outras pessoas escrevendo fazia com que o negócio perdesse a alma. Hoje eu quem escrevo, me dedico totalmente ao conteúdo – que é a minha paixão. Já o que é mais técnico, administrativo e de gestão, passo para outras pessoas.

Imagem: "As histórias que me interesso em conhecer são de profissionais de sucesso, mas que conseguiram ter uma vida mais simples, no jeito de morar, de trabalhar, etc. É isso que tenho procurado fazer. Tenho pavor de ver as pessoas que, junto com o sucesso, tem cada vez mais problemas", conta Lucila. Foto: Henrique Perón/Bespoke Content.

“As histórias que me interesso em conhecer são de profissionais de sucesso, mas que conseguiram ter uma vida mais simples, no jeito de morar, de trabalhar, etc. É isso que tenho procurado fazer. Tenho pavor de ver as pessoas que, junto com o sucesso, tem cada vez mais problemas”, conta Lucila. Foto: Henrique Perón/Bespoke Content.

 

Quais experiências que o blog te proporcionou e você nem imaginava?

Um momento marcante foi quando o WGSN apontou o Casa de Valentina como um dos blogs de decoração mais influentes da América Latina. Na época serviu como uma chancela que dizia:
Lucila, você está no caminho certo. Isso me encorajou a abrir o escritório. Além disso, tem todo o conhecimento adquirido, visitando feiras, fábricas, conhecendo o processo produtivo de produtos, os designers que os criaram. Isso tudo me fez ter um olhar diferente sobre o que consumo no meu dia a dia. Me interesso mais para saber o método, a história, a linguagem, as referências dos produtos que compro, e vejo que faço escolhas bem diferentes das do passado. Isso é um treino de olhar.

 

Quais são os seus planos para o blog daqui para frente?

Este ano tenho dois projetos. Fui convidada a participar de bate-papos em uma feira e um deles foi sobre marketing digital, com meu parceiro João Leão e foi um sucesso! Percebemos quão grande é a dificuldade das pessoas nesse mercado. São vários arquitetos, decoradores, lojas, com trabalhos incríveis, mas que não conseguem usar o marketing digital de forma eficiente, por isso criamos um projeto específico para ensiná-los, através de um curso online. A segunda turma abre no segundo semestre. O outro é um grande projeto de criação de vídeos para marcas. Já temos um conteúdo legal, mas é algo informal, feito com celular, então estamos investindo em vídeos de alta qualidade que combinam melhor com a riqueza do nosso conteúdo.

 

E quais são os seus planos pessoais? 

Engraçado. Quando eu falo de mim, o profissional e o pessoal parecem ser a mesma coisa, já que qualquer projeto impacta nos dois. Tento manter o equilíbrio, levar meu filho para a escola, almoçar com ele na casa de minha mãe, brincar e sempre que possível levá-lo comigo quando tenho compromissos aos finais de semana. Este ano é de muitas novidades, com a chegada de uma filha e a mudança para uma nova casa.

Imagem: Lucila tem uma rotina muito agitada. Entretanto, nada lhe impede de parar, respirar fundo e aproveitar as coisas simples da vida. Sua família é o seu porto seguro na hora de pisar no freio, desacelerar e relaxar. Foto: Henrique Perón/Bespoke Content.

Lucila tem uma rotina muito agitada. Entretanto, nada lhe impede de parar, respirar fundo e aproveitar as coisas simples da vida. Sua família é o seu porto seguro na hora de pisar no freio, desacelerar e relaxar. Foto: Henrique Perón/Bespoke Content.

 

Seu blog já virou referência de decoração, mas quem são suas referências?

Eu não tenho uma pessoa em especial. Mas as histórias que me interesso em conhecer são de profissionais de sucesso, mas que conseguiram ter uma vida mais simples, no jeito de morar, de  trabalhar, etc. E é isso que tenho procurado fazer. Tenho pavor de ver as pessoas que, junto com o sucesso, têm cada vez mais problemas. Procuro prestar atenção nisso e simplificar meu dia a dia.

 

Com o perfil do público do seu blog, o luxo deve ser uma palavra frequente. O que é luxo para você?

Nessa peregrinação por um apartamento novo, tentam me vender o imóvel usando alguns atributos, como acabamentos sofisticados. Isso não me toca. Luxo para mim é algo simples, eu gostaria de morar em um local que tenha uma varanda ou quintal. Luxo é você poder ter, por exemplo, uma casa de praia em São Paulo: sem muita gente pra manter, sem muita dor de cabeça. Hoje o luxo é simples.