15 julho 2020 Assistir

Se você adora a bebida típica dos ingleses, não pode deixar de conhecer o bule para chá com infusor da Oxford. Feito de vidro borosilicato resistente a altas temperaturas, com detalhes de aço inox, ele não só é lindo e prático, como vai tornar a experiência de tomar um chá ainda mais gratificante. Pode por a mesa e chamar os amigos!

Como usar o bule para chá com infusor

 

Quantidade

É importante colocar a quantidade certa de chá no bule para chá com infusor, para que a bebida não fique forte demais ou insossa. Para chás pretos, verdes, brancos, e oolong, se recomenda usar 12 gramas para cada litro de água. No caso de infusões de ervas, a quantidade ideal é entre seis e dez gramas por litro. Em infusões de frutas, use de 18 a 26 gramas por litro. Você não precisa ter uma balança para pesar, é só calcular que uma colher de chá de ervas secas pesa de 2 a 3 gramas. E uma colher de chá de chá de ervas frescas corresponde a 5 gramas.

 

Temperatura

Cada tipo de chá pede uma temperatura de água diferente. No caso de chás verdes e brancos, o ideal é que ela esteja entre 60°C e 90°C. Caso não possua um termômetro em casa, é preciso deixar a água ferver e esperar de dois (90 ºC) a 15 minutos (60 ºC) para que ela atinja essa faixa de temperatura. O chá preto e o oolong podem ser feitos com a água recém-fervida, na casa dos 100°C, assim como infusões de ervas e frutas.

 

Tempo de infusão

Deixar as ervas na água por muito tempo, dentro do bule para chá com infusor, deixa o chá amargo e faz com que ele perca sabores complexos. Chás verdes e brancos devem ficar entre um e três minutos em infusão. Chás pretos e oolongs, entre dois e quatro minutos. Infusões de ervas ou frutas podem ficar mais tempo, de cinco a dez minutos.

 

Chá gelado

Para chás gelados, o procedimento é basicamente o mesmo. A diferença é que, em vez de diluir as ervas em um litro de água, você deve usar apenas 250 ml. O resultado será uma versão concentrada. Depois da infusão, o chá pode ser diluído em água gelada ou gelo.

Como chás e infusões podem melhorar a sua saúde

Poucas coisas trazem mais aconchego e bem estar do que uma boa xícara de chá. Pode ser uma infusão quentinha de ervas para estimular a digestão, um chá mate gelado para espantar o calor, ou um chá preto para aguçar a mente. A qualquer hora que do dia ou da noite, o chá nos oferece, além do seu sabor delicioso, benefícios importantes para a saúde.

Chá servido na xícara da coleção Soleil Katherine, da linha Oxford Porcelanas. Foto: Karla Rudnick

Chá servido na xícara da coleção Soleil Katherine, da linha Oxford Porcelanas. Foto: Karla Rudnick

 

Mas antes de entrar nesse assunto, é preciso esclarecer que, a rigor, o chá é a bebida feita a partir da planta chamada Camellia sinensis. Esse arbusto, descoberto há séculos na China, produz diferentes tipos de chás como o preto, o verde e o branco, dependendo do processamento.

 

as bebidas feitas com as ervas que conhecemos e usamos no dia a dia, como camomila, alecrim, erva cidreira, hortelã e etc., são consideradas infusões ou tisanas. Portanto, pode-se dizer que todo chá é uma infusão, mas nem toda infusão é um chá.

 

De forma geral, os chás (preto, verde e branco) são estimulantes, energéticos e antioxidantes, enquanto as infusões aromáticas de ervas são calmantes e digestivas. Mas há toda uma gama de variações, em função das características de cada planta e do seu beneficiamento. Confira, abaixo, alguns dos benefícios do chá.

 

  • Fígado protegido
    Pesquisas do Hospital Universitário de Zhujiang, associado à Universidade de Medicina do Sul da China, indicam que três xícaras diárias de chá diminuem a chance de desenvolver doenças no fígado, como câncer de fígado, esteatose hepática e doença hepática crônica, entre outras. E atestam, também, que há redução na chance de sofrer um AVC e de desenvolver doença arterial coronariana.

 

  • Coração saudável
    A erva mate, usada pelos índios guaranis há centenas de anos, provou ser capaz de diminuir o risco de doenças cardiovasculares em um estudo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Também foi constatada a sua capacidade de baixar as taxas de LDL, o colesterol ruim.

 

  • Memória boa
    Quem quer ficar alerta e com a memória afiada deve beber chá de hortelã. Pesquisadores da Universidade de Northumbria, no Reino Unido, constataram que o consumo da bebida ajuda a melhorar a memória de longo prazo, e a capacidade de aprendizado.

 

  • Pressão sob controle
    O chá de hibisco, feito com as flores da planta Hibiscus sabdariffa, tem a habilidade de acelerar o gasto calórico, através do seu efeito termogênico. Mas seu benefício vai além disso. Uma pesquisa publicada no Journal of Hypertension chegou à conclusão que a planta reduz tanto a pressão sistólica como a diastólica. Ou seja, o chá de hibisco ajuda a manter as artérias relaxadas e protegidas.

 

  • Prevenção de tumores
    O chá branco, feito com os botões das flores de Camellia sinensis, submetidos a um processamento mínimo, tem grande quantidade de compostos fenólicos, capazes de minimizar as inflamações das células. Há várias pesquisas de laboratório estudando o efeito do chá para barrar mutações genéticas ligadas ao surgimento do câncer.

 

  • Bons sonhos!
    Se o problema for insônia, o ideal é apostar na camomila. A planta é rica em antioxidantes flavonoides, responsáveis por criar um efeito calmante e sedativo comprovado. 

Alguns cuidados no consumo dos chás:

Apesar de trazerem tantos benefícios, não se deve abusar do consumo dos chás. As mesmas substâncias que dão energia e ânimo, podem causar problemas como irritação no estômago e palpitações, se ingeridas em grande quantidade. Chás com efeito diurético são ótimos para quem sofre com a retenção de líquidos, mas o excesso de diurese pode eliminar o cálcio que circula no organismo, prejudicando os ossos. Três xícaras diárias é uma medida segura e apropriada para a maioria das pessoas. Como tudo na vida, aproveite com moderação e seja feliz!

Biti
LEIA AS OUTRAS MATÉRIAS

BitiJornalista especializada em lifestyle, moda e beleza, trabalhou como editora nas revistas Marie Claire e QUEM. Colaborou com veículos como Folha de São Paulo, Claudia, Elle, iCasei e FFW. Curiosa e detalhista, adora design, gastronomia, fotografia, moda, viagens e tecnologia.

    Gostou? Deixe seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *